Business intelligence é a nova “intuição” das empresas

Boas escolhas dependem das informações certas. Mas como saber se as informações estão realmente certas? O business intelligence está aí para tal

24 · 05 · 2019

A sua empresa resolveu colocar no mercado um novo pacote de serviços com base em informações recolhidas e julgadas por si e pela sua equipa como relevantes aos vossos clientes. É, portanto, um projeto vencedor, é impossível dar errado. Na altura do lançamento, a expectativa de sucesso foi muito grande na empresa toda. Porém, algum tempo já se passou desde o lançamento e o retorno tão esperado ainda não chegou. Afinal, algo deu errado. Mas o que pode ter sido? A resposta pode estar no business intelligence – ou na falta dele.

Voltamos ao exemplo. O que baseou a tomada de decisão sobre o novo serviço a ser lançado? Acertou quem disse a intuição da equipa. Durante muito tempo as estratégias e decisões das empresas foram baseadas na intuição dos seus líderes, que tinham como guia as suas experiências e o conhecimento do mercado. Porém, já faz também algum tempo que a informação é o núcleo de tudo o que uma empresa faz.

Da tomada de decisões diárias às grandes estratégias de negócio, usamos informações para avaliar qual é o passo correto a ser dado. E o business intelligence é exatamente isso. Também conhecido como BI, e em português como Inteligência de Negócios ou Inteligência de Mercado, este é um método tecnológico criado para ajudar as empresas a tomarem as melhores decisões para o próprio crescimento.

BI é, portanto, a inteligência aplicada à recolha e à interpretação dos dados – com a ajuda de programas robustos – que faz com que as decisões deixem de partir do tão arriscado mundo da intuição para que surjam do tão seguro mundo profissional com embasamento tecnológico. Podemos pensar ainda o business intelligence como um conjunto de práticas que serve para verificar se o julgamento dos líderes de uma empresa ou mesmo de uma equipa está certo ou errado.

Não confunda BI com Big Data

Quando falamos em dados, há uma outra tecnologia que nos vem à cabeça: o Big Data. Porém, embora tanto o BI como o Big Data tenham um forte alicerce na análise de dados, é fundamental entendermos que se tratam de conceitos relevantes e diferentes.

O conceito de Big Data existe desde os anos 90 e implica basicamente num conjunto de dados armazenados, grandes e complexos, de origens diversas, que se deslocam a uma velocidade cada vez maior. Dados que são tão volumosos, que um software de processamento de dados tradicional não consegue controlá-los. Enquanto o Big Data envolve quantidade de informações o BI é a forma encontrada para a melhor utilização desses dados.

Através do business intelligence é possível levar a informação certa, para as pessoas certas, no momento certo. Isso exige fazer as perguntas certas e analisar os dados com conhecimento de causa para entender os motivos do negócio e agir sobre eles. É por isso que os conceitos BI e Big Data não são apenas diferentes, mas complementares.

Combinados, os dois podem fortalecer ainda mais a tomada de decisões de forma ágil e precisa. Enquanto um analisa os dados atuais e mostra as próximas ações a tomar, o outro apenas abre um leque maior de possibilidades, que se podem transformar em caminhos para a inovação.

Empresas como a Amazon e Uber já perceberam como o crescimento da tecnologia de Big Data está a impulsionar o business intelligence e vice-versa. Isso faz com que operem em altos níveis de produtividade, pois entendem o que se passa no quotidiano da empresa, através do BI, e com o Big Data construam novas ações para o futuro que ninguém ainda percebeu.

Saiba mais sobre Big Data aqui!

6 benefícios do BI para os negócios

businessintelligencebeneficios

Já deu para perceber o quanto esse método pode ser eficiente para os diferentes tipos de negócio, a servir como um sábio conselheiro na tomada de decisões. Mas, caso ainda tenha dúvidas, listamos abaixo seis benefícios que o uso do BI pode garantir para a sua empresa.

1# Identificação de falhas

Quando não são encontradas falhas em nenhum processo ou abordagem, provavelmente é porque a empresa está a falhar justamente em procurá-las. É fundamental encontrar as lacunas e impedir o agravamento de problemas.

Algumas falhas podem não afetar diretamente o lado financeiro da empresa, mas podem criar problemas na estrutura organizacional, por exemplo, e prejudicar o desempenho dos colaboradores. Com o BI é possível identificar os pontos de rutura e agir sobre eles o quanto antes.

2# Reconhecimento de oportunidades

Tão importante quanto identificar as falhas é ter a capacidade de reconhecer momentos oportunos. E o BI também é muito útil neste requisito. O método de análise reconhece insights poderosos que permitem às empresas que souberem utilizá-los saírem na frente no mercado.

3# Vista panorâmica do mercado

Quando conseguimos reconhecer oportunidades, adquirimos também a capacidade de vislumbrar o mercado no qual estamos inseridos. Quem entende de negócios sabe que manter-se por dentro das novidades é crucial para a sobrevivência de uma empresa.

O business intelligence ajuda muito nesta questão, pois tem a capacidade de avaliar dados cruzados entre diversas fontes e assim gerar um panorama completo para conhecer bem quem são os players atuais, as potenciais ameaças, as tendências que estão a surgir, quem são os consumidores e como os hábitos de compra estão a mudar.

#4 Gestão de informações

A posse de informações privilegiadas e fundamentais para o andamento dos negócios tornou-se algo comum nas empresas. Gerar dados e aplicar métricas nunca foi tão fácil. O problema atual é conseguir fazer a gestão dessas informações, organizando-as para que sejam uma fonte de esclarecimento.

Através do sistema de BI, todas as informações relevantes aparecem em dashboards que facilitam a tomada de decisões em todos os níveis organizacionais. É uma maneira eficaz de perceber os dados e conseguir utilizar as informações a favor dos negócios, sem frustrações ou confusões.

#5 Prevenção e gestão de riscos

Em muitos casos, a empresa não irá utilizar o BI para solucionar problemas ou aumentar as vendas, mas para tomar ações preventivas, que diminuam ou eliminem quaisquer riscos futuros. Os riscos fazem parte do trabalho, porém, é sempre bom mantê-los sob controlo e evitá-los sempre que possível.

#6 Otimização de processos

As empresas que usam o BI conseguem otimizar os seus processos de uma maneira muito mais rápida e direta em comparação com as que não o utilizam. Isso acontece devido à facilidade do método em relação à agilidade na análise em cima dos dados encontrados.

Este fator influencia positivamente nos processos de uma empresa, o que faz uma grande diferença nos resultados, seja em termos de qualidade dos produtos, vendas e retenção de clientes ou satisfação dos colaboradores.

Como vimos, são muitos os benefícios que o business intelligence é capaz de produzir numa empresa. Podemos dizer que, de um modo geral, o BI é um alinhamento perfeito de três aspetos fundamentais para os negócios: a recolha de dados, a organização das informações e a ação e monitorização das atividades.

oqueobifazpelasuaempresa

 

O business intelligence convenceu-lhe? Então, mantenha-se atualizado e acompanhe as novidades aqui do site para ver quais ferramentas possibilitam o uso desse método na sua empresa.